Outubro 18, 2019, 03:51:50 am

Servidor Falcon

  Servidor Offline
  IVC Offline

Discord Server

Servidor TS

Mapa


Autor Tópico: Como pilotar os diferentes avioes do IL-2  (Lida 47093 vezes)

Offline =FN=Montoro

  • Pilotos
  • Membro Sr.
  • *****
  • Posts: 262
  • MEN OF MAYHEM
    • Ver perfil
Re: Como pilotar os diferentes avioes do IL-2
« Resposta #60 Online: Dezembro 06, 2010, 11:30:14 am »
Capitulo extraído de um livro publicado em 1943
Táticas de Combate Soviética

              
O texto aqui não esta traduzido na integra, e foi modificado para se adequar a gramática de hoje.
_______________________________________________________
                                

                                   Parte II
                  (Translated from Russian, 2000)
                   (traduzido do inglês, 2010)


________________________________________
  Ataques em pares devem ser feitos em formação, com uma distancia entre 100 e 300 metros no eixo longitudinal e de 20 a 50 metros no eixo transversal. O ala deve seguir o líder no mergulho, caso contrário irá perder o líder de vista. O ala deverá mergulhar em um ângulo mais raso que o líder para permanecer por cima; ambas aeronaves saem do mergulho juntas/simultaneamente.
Os pilotos devem se conhecer bem para conseguir atacar em dupla com sucesso. A melhor forma de conseguir isso é sempre manter a dupla junta, especialmente durante o treinamento. Nenhum ataque deve ser iniciado se dupla não estiver em formação, pois o ala não vai conseguir atacar inimigos que porventura ataquem o líder.
  A melhor posição para atacar o Me-109 é a 6 horas baixo ou 6 horas nível, o ponto cego do Me-109. A animação a seguir mostra a forma correta de boom e zoom o Me-109. Atacar das 6 horas alto lhe garante manter sua vantagem de altitude, mas deixa muito pouco tempo para mirar e disparar e requer muita deflexão; isso tudo torna esse tipo de aproximação pouco eficiente.

http://luthier.stormloader.com/Boom%20and%20Zoom%2001.html

Importante, atacar pelas 6 horas alto te coloca numa rota que o alemão pode ver muito bem, efetivamente fazendo você perder o elemento surpresa.
  Atacar pelas 6 horas nível mantém o elemento surpresa, lhe da bastante tempo para mirar e praticamente não precisa de deflexão. Em outras palavra, é muito mais fácil abater o alvo assim. Porem, a velocidade de ataque aqui é bem menor que em um boom e zoom. O ideal seria unir a velocidade do boom e zoom com a precisão de um ataque nivelado. Veja como:

http://luthier.stormloader.com/Up%20and%20Under.html

  Este ataque é chamado de “Up and Under Attack”. Combina as vantagens dos ataques pelas 6 horas alto e baixo, o único problema é a dificuldade de acertar esta manobra.
  Se o mergulho for iniciado muito longe do oponente, quando você estiver em posição de tiro, sua velocidade vai ser muito baixa e consequentemente não vai poder subir novamente.

http://luthier.stormloader.com/Up%20and%20Under%20Early.html

Se o ataque for iniciado muito tarde pode ser fatal, ao nivelar após o mergulho tardio você pode aparecer bem na frente do seu inimigo, um alvo fácil.

                

  Nem sempre você vai estar em posição para iniciar um ataque “Up and Under”. As vezes um simples boom e zoom é mais eficiente. Você deve ser capaz de executar ambos os tipos de ataques. Isto requer muito treino, especialmente o “Up and Under”. Diferenças de altitude e de velocidade devem ser levadas em conta para se calcular a trajetória ideal para o ataque. Os comandantes de esquadrão devem treinar seus pilotos nessas manobras, executá-las em combate sem treinamento adequado é ineficiente e perigoso.
  Como o inimigo pode se defender destes tipos de ataque? Na maioria das vezes, outros aviões do grupo atacado vão perceber o ataque, por que um da cobertura para o outro protegendo a 6 de todos. Portanto devemos esperar um contra ataque dos outros aviões. Para evitar os contra ataques recomendamos o seguinte: ataque em paralelo ambos os flancos da formação. Nesta situação ocorre o seguinte: os elementos externos da direita e da esquerda da schwarm vão perceber o perigo para seus parceiros mas vão achar que eles estão fora de perigo. Isso faz com que a atenção do piloto mude, mesmo que temporariamente, em relação a sua própria segurança e de controlar suas aeronaves, o que os torna presas mais fáceis para o nosso ataque. É claro que os pilotos inimigos podem usar o radio para se comunicar o ataque, mas isto leva um certo tempo—e em um combate, um segundo pode ser decisivo.

                

  Para tornar o contra ataque menos provável, os aviões de traz da formação devem ser atacados. Se o ataque for bem sucedido e ambos aviões forem abatidos, a frente da formação continuara voando nivelado sem saber que estão sendo atacados. Caso a formação inimiga esteja empilhada como numa formação echelon, os elementos de cima devem ser atacados primeiro.
  Ataques como o “up and under” não são a única manobra ofensiva a disposição dos pilotos. Todo tipo de ataque é possível durante um combate, de vários ângulos e distancias. Um piloto de combate deve sempre estar pronto para engajar, mas o ataque inicial deve ser feito como descrito acima. O texto acima descreve apenas o primeiro ataque de um combate, é inútil tentar descrever todas as possíveis situações depois de iniciado o combate.
  As ações de cada piloto durante um combate depende de cada um. Aqui apenas citamos regras gerais que devem ser observadas. Já falamos sobre a vantagem de altitude e o ataque up and under. O mais importante que devemos lembrar é que para combater as táticas inimigas precisamos trabalhar em equipe, ajudar uns aos outros e abrir mão de interesses pessoais para o sucesso do grupo.
  Os caças devem sempre permanecer na formação designada, nunca perseguir alvos sozinho e se manter perto do seu vôo. Pilotos que estão sob ataque inimigo devem proceder de tal forma a trazer o inimigo para perto de seu grupo, e não pra longe. Se por qualquer motivo uma parte do grupo ficou separada do resto do vôo, eles devem fazer tudo possível para retornar para formação. O ala não tem necessariamente que achar o líder com quem ele decolou, ele pode se posicionar na ala de qualquer avião, desde que seja aliado e que esteja voando junto com o grupo. O importante é manter o grupo junto.
  O avião que você escolher para atacar deve ser aquele que esta atacando seu companheiro. Sempre que um piloto estiver em posição de tiro, pronto para abater seu inimigo, e perceber que um companheiro esta sob ataque, ou que o inimigo esta se posicionando para o abate, ele deve largar tudo que esta fazendo e ir socorrer o companheiro. Um piloto de caça não tem duvidas sobre isso, o objetivo é sempre trazer de volta todos os que decolaram naquele vôo.

  Algumas regras gerais para garantir a segurança durante o vôo:

  •   Conhecimento da situação (situational awarness) o tempo todo. Mesmo durante um passe você deve estar sabendo o que esta acontecendo a sua volta e não ficar fixado no alvo.
  •   Permaneça com seu vôo. Só ataque alvos distantes se ordenado pelo líder de vôo.
  •   Mantenha disciplina de radio. Todas aeronaves devem ter comunicação via radio e toda comunicação deve ser breve e clara.
  •   O líder do vôo toma conta dos outros. Sua primeira função é conduzir o grupo. Ele deve relatar as ameaças a todos e organizar os contra ataques, usando os membros do vôo, ele próprio incluso. O líder de vôo não faz ataques longos nem se envolve em combate de curvas, faz apenas passadas rápidas estilo boom e zoom.
 
  Inimigos devem ser observados não somente pelos pilotos no ar, mas as tropas no solo devem avisar de atividade inimiga sobre seu espaço aéreo. Um elemento de cobertura deve proteger o grupo principal de ataques surpresa voando mais alto que o grupo. Esse mesmo elemento deve ser usado para ataques quando o inimigo tiver superioridade numérica no combate. Portanto o elemento de cobertura tem dois objetivos, ser a reserva e a escolta para o grupo principal.
  O grupo de caça de ter suas forças concentradas. Caso os caças voem em grupos pequenos, eles devem estar unidos por um comando flexível, unindo os grupos com um objetivo em comum. A comunicação de radio deve ser clara e eficiente entre os elementos do vôo e de solo.
Erros táticos ocorrem em ambos os lados da batalha. As vezes um inimigo vai fazer algo e parar bem na sua frente. Não fique surpreso e nem fique imaginando o por que dele fazer aquilo; apenas abra fogo e tire ele da equação. Os novatos vão cometer mais erros que os veteranos, fica fácil reconhecer os novatos em combate.

  Além de usar os erros do inimigo a seu favor, você de tentar não cometer erros. Atente para o seguinte:

  •   Bom treinamento tático. Apenas ler sobre isso não adianta. Discuta combates passados. Reviva os eventos na sua cabeça e pense sobre diferentes ações que você poderia ter frente a situações que seus companheiros relatam.
  •   Conhecimento da situação. Não confie somente nos seus olhos; procurar por caças inimigos deve ser uma ação conjunta e organizada entre todos o membros do vôo.
  •   Um bom comando. O líder de vôo deve ser capaz de lidar com os eventos para o bem do grupo e não para o seu próprio bem.

  Dá pra perceber a importância do líder de vôo. O líder deve ser protegido por outro membro do grupo. O líder deve ter consciência que sua pericia em vôo e sua bravura são importantes para todo o grupo. Ele não deve ficar preso em combates, deixando seus companheiros agindo por conta própria. Isso é mais importante ainda para um líder de esquadrão ou comandante de regimento. Seu objetivo e controlar o esforço conjunto de seus subordinados para aumentar as chances deles, e não proteger a si próprio.
  Tentar colocar mais uma estrela na sua fuselagem e deixar seus companheiros sozinhos é a pior coisa que um piloto de caça pode fazer. Obviamente que um líder de esquadrão ou mesmo um comandante de regimento devem atacar aviões inimigos, mas isso deve ser feito de tal forma que o líder retome a posição de liderança do grupo o mais rápido possível.
  Consequentemente devemos notar a importância do líder inimigo em uma batalha. Ele provavelmente vai estar voando como elemento inferior da schwarn de cobertura. Este é um elemento que deve ser abatido, os primeiros ataques devem ser dirigidos a ele. Um grupo pode ser designado para esta tarefa, ou pelo menos mante-lo ocupado o suficiente para não poder comandar seu grupo.
  Para onde virar em um combate? Não é possível lutar em um plano vertical único, e você precisa curvar em combate. Escolher a direção certa é muito importante.
  O diagrama seguinte ilustra varias situações reais ilustrando a regra: vire na direção do seu inimigo. Essa regra dita que você deve virar na direção do inimigo para criar uma oportunidade para você abrir fogo, ou pelo menos dificultar o ataque inimigo diminuindo o tempo de reação do seu oponente ou aumentando o anglo de deflexão que ele precisa pra te acertar.
  Em segundo lugar, outros elementos do seu vôo devem ser levados em conta na hora de decidir pra que lado virar. Quando você esta sendo atacado, o melhor é posicionar o inimigo na linha de fogo dos seus companheiros. Você deve voar para perto de um companheiro que esta acima de você e não esta engajado no momento.
  A posição do sol também deve ser levada em consideração. Por exemplo, um split-S deve ser feito em direção ao sol de preferência.
  Você também deve sempre tentar virar na direção de território aliado. Lembre-se das posições da anti-aerea inimiga e aliada. Tente trazer seus inimigos pra perto da artilharia aliada.
  O mais comum é que as condições listadas acima serão conflitantes durante um combate. É impossível saber de ante mão qual delas é mais importante. A qualidade mais importante de um bom piloto de combate é sua capacidade de considerar todas as opções e escolher a certa em questão de segundos.

                    

  Jovens pilotos sempre se perguntam o que fazer caso haja um inimigo na sua 6, e ele estiver atirando. Isso é uma situação muito perigosa, os autores deste livro não desejam que seus leitores se encontrem em tal enrascada. Você deve sempre observar o céu a sua volta para tentar ver um ataque inimigo. Se o ataque for detectado cedo você pode ate se colocar em uma posição de ataque.
  Infelizmente há casos onde o piloto se destraí tempo suficiente para ser surpreendido por trás e ver as balas passando pelo seu cockpit. Mas nem tudo esta perdido ainda. Você precisa escapar imediatamente do raio das balas através de uma curva forte ou outra manobra rápida. Houve ocasiões em que o piloto entrou em um tonel quase estolando, diminuindo a potencia e as vezes ate abaixando o trem de pouso. Isso pode resultar em vitoria para o defensor caso  o atacante se descuide e passe o oponente se tornando o alvo. Essa manobra é muito perigosa, mas é melhor do que nada.

                  

  Os caças inimigos usam uma manobra chamada de circulo defensivo, um tipo de formação que o caças fazem um circulo continuo, um seguindo o outro. Supostamente um avião cobre o outro e esta manobra tem fama de ser imbatível.
  O círculo defensivo tem varias desvantagens, e suas vantagens são praticamente um mito.  É claro que não existe uma formação imbatível. Todos os aviões em um círculo defensivo estão muito vulneráveis de ataques vindos de cima. Não existe manobra defensiva para os aviões dentro do círculo que não force o círculo a ser rompido. Eles também não conseguem disparar contra oponentes do circulo (eles só conseguem abrir fogo contra um oponente voando no circulo). Um caça que não pode disparar contra seu inimigo não passa de um alvo. O único avião invisível é aquele que destrói seus oponentes, não aquele que se posiciona para o ataque entrando num círculo.
  Se nossos caças estiverem sendo atacados por um numero superior de oponentes, eles devem agir como na figura abaixo, tentando abater os inimigos que estão na 6 dos companheiros. Este método não deve evoluir para uma tesoura simples, isso vai fazer você perder muita velocidade e lhe deixa vulnerável a ataques de caças com mais energia que você. Esta manobra consiste em voar em linha reta por um pequeno período de tempo e depois executar uma curva forte (180). Deve se tentar ganhar altitude com a manobra e ao mesmo tempo trazer o inimigo para cima da AAA aliada. Use o radio para pedir reforço. Essa manobra requer muito treino e comunicação precisa e eficiente do líder de vôo.
  Pilotar um avião em combate exige muito do piloto. Mudanças bruscas de velocidade, direção e altitude podem afetar seu corpo. Muitas vezes você vai estar lutando para não estolar. Tudo isso requer do piloto um bom conhecimento da sua maquina e saber voar no limite. É muito importante que o piloto se torne um perito em manobras como subir rápido, curvas bruscas, io io, split-s, etc. em diferentes velocidades e no menor espaço de tempo possível.

                

  Como já dissemos varias vezes antes, ter vantagem de altitude é de suma importância em um combate aéreo. Como ganhar essa vantagem? O mais obvio seria voar o mais alto possível. Porem isso nem sempre está correto. Quando você voa muito alto fica fácil não ver inimigos voando muito baixo.
  Baseado em nossa experiência em combate, a formação mais eficiente é um echelon vertical. Um esquadrão pode usar esta formação com até três grupos de caça voando em altitudes diferentes. O ideal é que haja contato visual entre todos os níveis da formação. O echelon superior deve voar acima do teto inimigo esperado para aquela área. Caças inimigos ficam vulneráveis a ataques do echelon superior, e nossos caças em altitudes inferiores estarão protegidos pelo mesmo grupo que está voando alto.
  Comunicação via radio clara e eficiente entre os lideres dos echelons voando esta formação é primordial.
  Resumindo, a melhor forma de se manter vantagem de altitude é a formação echelon na vertical.
Em segundo lugar, durante o combate, executar manobras que lhe garantam ficar por cima. Não se deve usar manobras que faça você perder muita altitude rapidamente como: curvas muito fortes, tonéis, etc. Cada segundo deve ser gasto tentando ganhar altitude.
  A velocidade não pode se deixada de lado, é basicamente altitude em reserva. A velocidade é o terceiro componente na vantagem de altitude.
  Pilotos de combate sempre discutem qual a velocidade correta para patrulhas de combate. Se a velocidade for alta, o consumo de combustível também é alto e a patrulha não fica no ar o tempo que poderia. Se a velocidade for baixa para economizar combustível, se perde a vantagem em um combate. A velocidade em uma patrulha de combate deve ser determinada de acordo com vários fatores. A velocidade deve ser mais alta se há probabilidade de caças inimigos voando mais alto que a patrulha. Se nossos caças estão acima de qualquer patrulha inimiga, ou se tem aviso prévio de fora da formação da aproximação de bandidos, então não há necessidade de se manter a velocidade alta. Se estivermos voando sob a cobertura de nuvens, não há necessidade de alta velocidade.
  Devemos salientar que o resultado de uma batalha não é ditado pela superioridade numérica. É uma combinação de: elemento surpresa; treinamento dos pilotos; formação; tática; etc. Batalhas são ganhas com perícia, não com números.


FLY HIGH


IT`S BETTER TO BURN OUT THAN TO FADE AWAY!!!
Def Leppard

Offline =FN=Rennier

  • Moderator
  • Membro Sr.
  • *****
  • Posts: 284
  • Sou um Falcão!
    • Ver perfil
Re:Como pilotar os diferentes avioes do IL-2
« Resposta #61 Online: Dezembro 23, 2012, 01:12:17 am »
Eu tomei esse tópico, estas postagens como manual, parabéns!
Percebe-se que o autor o fez com amor, dedicação e muito capricho, percebe-se o quanto o IL-2 foi importante (ou ainda é) para ele, sei disso pela riqueza desse tópico, por isso não posso deixar passar despercebido também de minha parte, e parabeniza-lo e agradecer também! Já vi parte deste tópico sendo usado em outros fóruns, com os devidos créditos a este Fórum e seu autor. É uma pena nunca mais ter postagens como esta aqui, mas mesmo assim estou aproveitando não só esta postagem, mas cada postagem dos Falcões da Noite, meus parabéns a todos!

Abraços!